• 1

  • 2

  • 3

  • 4

Copyright 2020 - Custom text here

Avaliação do Usuário

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

 

A doutrina espírita surgiu com base nas pesquisas e experimentações de Allan Kardec, o codificador.

Muitas informações que ela nos traz não são novas. Vários povos, nos mais distantes pontos do planeta e em diversas épocas, já eram possuidores de certas revelações trazidas pelos espíritos, pois a mediunidade não é exclusividade do Espiritismo. Por isso, a Revista Cristã de Espiritismo, apesar de ter como ponto de partida a codificação, sempre apresentou outros conceitos espiritualistas, a fim de que o leitor possa aprofundar seus conhecimentos gerais na área da espiritualidade e até mesmo comparar com os ensinamentos da codificação.

A mentalidade materialista do Ocidente, aguçada pelos avanços científicos do Século XIX, não aceitava nenhuma teoria que não passasse pelo mesmo processo de investigação empírica da Ciência. Por isso, foi instaurado, na América e Europa, partindo do mundo espiritual, o movimento espírita, com o objetivo de, à princípio, provar cientificamente, pelos fatos que se apresentavam, a existência do mundo espiritual e dos espíritos. Uma vez demonstrada sua realidade, viria o objetivo mais nobre desta doutrina: consolar a alma humana!

William Crookes, Ernesto Bozzano, Léon Denis, Kardec – além de outros grandes pesquisadores – analisaram as comunicações com os espíritos, atestando sua veracidade. Hoje, raros espíritas realizam pesquisas; alguns, através da Transcomunicação Instrumental, vêm obtendo bons resultados.

Assim também é com as práticas e técnicas de projeção astral. Kardec jamais condenou sua prática (veja no capítulo sobre Emancipação da Alma, em O Livro dos Espíritos). Muito pelo contrário: colocou a projeção fora do corpo como algo natural, uma capacidade do espírito, independente de religião. Até os animais se projetam!

Portanto, seja através de pesquisas ou por meio de técnicas e práticas individuais, precisamos manter um contato mais direto com os espíritos. Ainda que nem todos sejamos médiuns ostensivos, todos sentimos em maior ou menor grau a influência dos espíritos. Práticas de bioenergia, técnicas para desenvolver a clarividência... tudo isso independe da mediunidade em si.

Claro que o desenvolvimento da nossa sensibilidade parapsíquica deve ser natural, com muito estudo e acompanhamento, mas estudar ou saber de cor os conceitos espíritas ou espiritualistas é pouco. Transcenda seus limites! Exerça sua mediunidade (se for médium), procure aprender sobre projeção astral, aprenda técnicas para harmonizar a aura ou desenvolver a clarividência... Os que nunca se aprofundaram vão dizer que é perigoso. Não desista! Ao contrário, procure aprender com quem tem experiência.

Cabe a cada um de nós tirarmos grandes lições para o nosso crescimento e servirmos como ferramentas mais úteis ao progresso da humanidade.
 

Artigo publicado na Revista Cristã de Espiritismo
Ao reproduzir o texto, citar o autor e a fonte.

Clique aqui para receber um exemplar digital da revista Caminho Espiritual, sobre Curas Espirituais, gratuitamente!!

f t g

Vivência Comunicação

Projetos editoriais, publicação livros e revistas, design de folhetos e banners. Produção de sites, vídeos e projetos de Marketing Digital.

Palestras e cursos

Victor Rebelo realiza palestras e workshops sobre desenvolvimento pessoal, espiritualidade, harmonização da aura, mediunidade e outros temas. Saber mais.

Sessões de Life Coaching

Coaching é uma metodologia para facilitar os processos de mudança e atingir metas, seja na vida pessoal ou profissional. Saber mais.